Philosophia Perennis

Accueil > Philosophia > Dante : O Agir

Dante : O Agir

vendredi 15 décembre 2017

Português

Pois em toda ação action
praxis
agir
atuar
ação
act
acción
prattein
a intenção principal do agente, quer ele aja por necessidade natural ou vontade própria, é revelar sua própria imagem. Assim é que todo agente, na medida em que age, sente prazer em agir ; como tudo o que existe deseja sua própria existência Existenz
existence
exister
existentia
existência
existencia
bios
, e como, na ação, a existência do agente é, de certo modo, intensificada, resulta necessariamente o prazer. ... Assim, ninguém age sem que (agindo) manifeste o seu eu latente.

Original

Nam im omni actione principaliter intenditur ab agente, sive necessitate naturae sive voluntarie agat, propriam similitudinem explicare ; und fit quod omne agens, in quantum huiusmodi, delectatur, quia, cum omne quod est appetat suum esse Sein
Seyn
l’être
estre
o ser
seer
the being
be-ing
el ser
esse
, ac in agendo agentis esse modammodo amplietur, sequitur de necessitate delectatio. ... Nihil igitur agit nisi tale existens quale patiens fieri debet.


Voir en ligne : DANTE

Un message, un commentaire ?

Qui êtes-vous ?
Votre message

Pour créer des paragraphes, laissez simplement des lignes vides.